Postado por Steph Bate Papo com Jamie Mcguire sobre Todas as Pequenas Luzes

Em um bate papo com YA Books CentralJamie McGuire falou sobre o seu novo livro ‘Todas as Pequenas Luzes’Leia abaixo:

O que te deu inspiração para escrever este livro?

Eu estava secando meu cabelo e pensando em idéias de livros, passando por todos os tópicos que me intrigam pessoalmente. A grande revelação no livro é um desses tópicos. Eu queria escrever uma história nova em um lugar que eu conheço, então é claro que escolhi meu estado natal, Oklahoma. O aspecto nativo-americano é por causa da discriminação que eu testemunhei uma amiga do ensino médio que por acaso é nativo-americana, e ela me ajudou a adicionar a perspectiva de Elliott.
Quem é seu personagem favorito no livro?

Catherine. Eu invejo sua habilidade de manter tudo para si e ainda seguir em frente. Eu processo tudo verbalmente, e seria uma tortura não contar para ninguém, mas Catherine não sente que tem alguém para contar, e também não pode falar sem que vá trair alguém que ama.
Qual veio primeiro, o título ou o romance?

A ideia do romance, mas eu o nomeei antes de começar a escrevê-lo. Normalmente, eu formulo idéias dois anos ou mais antes de começar a escreve-las.
Que cena do livro você mais se orgulha e por quê?

A cena final. Foi muito trabalhoso escrever um romance que realmente surpreendesse o leitor, e especialmente agora que vi as primeiras resenhas, sinto que consegui isso.
Pensando desde o início, qual foi a coisa mais importante que você aprendeu como escritora até agora?

Ler apenas os comentários enviados pelo seu editor!
O que você mais gosta na capa do livro?

A capa inteira é linda, é diferente de todas as minhas capas, e a fonte em particular é brilhante. Montlake fez um trabalho incrível.
Para qual novo lançamento você está mais ansioso em 2018?

Ambos os meus! Eu não lanço um romance faz quase dois anos porque eu estava muito envolvido em coisas pessoais. Eu normalmente lanço 4-8 romances por ano, então esses dois se tornaram um triunfo para mim, um símbolo que eu posso passar por qualquer coisa e ainda continuar em frente.
Qual foi o seu livro favorito em 2017?

GET OVER YOUR DAMN SELF de Romi Neustadt
O que vem depois para você?

Acabei de finalizar o segundo livro da série Crash and Burn, então vou terminar as edições da série Providence para que eu possa relançá-las com novas (incríveis!) capas e conteúdo bônus, terminar outro livro que eu comecei no ano passado antes dos meus livros comerciais, o livro três da série Crash and Burn, e então eu gostaria de começar uma sequencia de Red Hill. Eu continuarei com essa tendência de continuações depois disso, finalizando alguns outros livros anteriores que escrevi. Talvez depois disso eu durma.
Existe alguma coisa que você gostaria de adicionar?

Que já finalizei um romance e senti: “Esta é a minha obra-prima”, TODAS AS PEQUENAS LUZES é isso para mim. Ainda tem aquela angústia e amor louco McGuire, mas é tão diferente de qualquer outra coisa que escrevi.
Qual foi a cena mais difícil ou emocional para narrar?

Provavelmente quando o pai de Catherine morre. Eu sabia o que estava reservado para ela depois disso, eu perdi meu pai e, quatro anos atrás, meu avô, que era uma figura paterna para mim. Viver dentro dessas emoções novamente foi difícil.
Qual personagem lhe deu mais problemas ao escrever seu último livro?

Meu último livro foi o segundo livro da série Crash and Burn, e eu não tive problemas com nenhum personagem, foi meu cérebro. Eu sofri o bloqueio de escritor pela primeira vez na carreira, e não foi legal. No entanto, foi o mais divertido que eu já escrevi, a principal é uma mulher forte, e eu realmente gostei de viver dentro de sua cabeça nas últimas seis semanas.
Qual parte do processo de escrita você gosta mais: Escrever ou revisar?

Revisar. Então, a parte difícil acabou!
O que você diria que é seu super-poder?

Eu faço as pessoas sentirem coisa profundas com o que escrevo, cara. Isso é muiro legal.
Existe uma organização ou causa que está perto do seu coração?

Existem várias. Wounded Warriors, foster families, Alzheimer’s Association, RAINN, and the Multiple Sclerosis Association of America. Eu gosto de doar anonimamente quando vejo necessidade também.

Fonte
Comentários