Arquivo da categoria 'Entrevista'



Postado por Bianca Maddox Claire C. Riley entrevista Jamie McGuire

A autora bestselling do USA Today, Claire C. Riley, entrevistou Jamie McGuire há algum tempo, mas a entrevista só foi postada recentemente no site. Confira ela traduzida abaixo:

Claire: Jamie, você costumava ser mais conhecida pela série new adult Belo Desastre e os livros derivados dela. Mas agora você é uma eclética escritora de diferentes gêneros, indo até o romance paranormal e o horror apocalíptico, o que é ótimo. Claro que todos os gêneros tem as suas próprias dificuldades, mas de todos os que você escreveu, em qual você encontrou mais dificuldade e por quê?

Jamie: Meu romance sci-fi Apolonia foi muito difícil, principalmente porque os personagens frequentavam uma universidade como o MIT, e eram muito mais inteligentes do que eu. Eu tive que pesquisar coisas como astrofísica, astrobiologia e eletromagnetismo. Os diálogos e descrições exigiram uma boa dose de pesquisa porque – a despeito da expectativa moderada para a suspensão da crença – os personagens tinham que ser críveis. Estudantes inteligentes o suficiente para frequentar uma universidade privada de pesquisa, focada em ciência e tecnologia, tinham que ser inteligentes de acordo com o meu desenvolvimento e configuração dos personagens. Para eles saberem quem eram, sobre o que estavam falando, eu tinha que saber primeiro – ou pelo menos reunir informação suficiente para parecer convincente!

Claire: Os irmãos Maddox obviamente devem ter um lugar especial no seu coração, mas qual outro personagem ficou mais preso em você?

Jamie: A Scarlet de Red Hill, porque ela é uma mãe solteira (como eu era quando desenvolvi a ideia) que lutou ferozmente para ver suas filhas de novo quando elas foram separadas durante o apocalipse zumbi; e a minha primeira família, os Ryels da trilogia Providence. Claire, a irmã de dezessete anos de Jared, é um anjo híbrido, e ela é um pouco atormentada com isso, e ela é foda.

2136488

9507011

2947127

Claire: Red Hill foi seu primeiro empreendimento nos reinos do horror e do mundo zumbi (à propósito, bem-vinda à escuridão! Mua haha). O que te levou a decidir finalmente se aventurar num gênero sombrio como esse?

Jamie: Eu fui criada como Batista, então End Times foi parte da minha educação. Há! Eu também sou obcecada por filmes de terror e zumbis, a tenho sido desde que era criança. Um dos três trabalhos da minha mãe era gerenciar a locadora de filmes local, então eu cresci com os tios Michael Myers e Freddie Kruger, e meu cachorro, Cujo. Elle Ripley (também conhecida como Sigourney Weaver de Aliens) foi e sempre vai ser minha rainha. Red Hill foi a primeira tentativa no horror, e depois eu escrevi Among Monsters, a novella. Enquanto os leitores podem achar meu tipo de horror atípico, porque essas histórias são mais focadas nos personagens ao invés da construção do mundo e sangue coagulado, esse são de longe os meus livros preferidos entre os que publiquei, por causa da escrita e do enredo.

Claire: Foi uma grande mudança, não só para você mas também para os leitores. Como eles encararam as primeiras notícias sobre você escrevendo um romance apocalíptico?

Jamie: Eu escrevi a série Providence, um romance paranormal Young Adult, onde a ação aumentava a cada volume (também levando a um possível apocalipse), e a série Beautiful contém violência. Horror e thrillers apocalípticos são gêneros com os quais eu sempre me senti familiarizada, porque eles são tópicos que me entretém, então eu não sinto como se fosse um grande salto para mim. Entretanto, foi uma surpresa para os meus fãs, eu acho. Muitos deles estavam hesitantes porque eles não preferem ler horror. Eles leem livros de romance para sentir uma série de coisas, mas nunca medo (não do tipo em que você apaga as luzes e tranca as portas, em todo o caso). Eu tentei escrever Red Hill e Among Monsters de um jeito que fosse atrair meus leitores e, pelo feedback, eu sinto que consegui isso. Dois anos depois um fã vai me enviar uma mensagem e dizer “Eu finalmente achei coragem para ler Red Hill. Não acredito que esperei tanto tempo!”. Meus leitores são quem dá o salto, e eu agradeço toda vez que alguém faz isso.

Claire: Você tem planos de escrever outros livros desse gênero?

Jamie: Eu planejo escrever uma sequência para Red Hill. Talvez eu transforme em uma série.

Claire: Você é uma sobrevivencialista com um plano apocalíptico ou vai apenas lidar com isso na hora?

Jamie: Eu sou uma sobrevivencialista. Eu tenho uma bug out bag *(mochila com itens básicos de sobrevivência para poucos dias)*, armas, munição, e eu até construí minha casa anterior com zumbis em mente. Eu realmente possuo um facão. Nossa casa da piscina não tem janelas no primeiro andar e uma vigia no andar de cima. Nós tínhamos um estoque de provisões, mas eu não tenho sido mais tão obsessiva desde que nos mudamos para o Colorado. Eu não sei, eu acho que sinto que agora que estamos numa cidade montanhosa com uma população pequena, nós temos mais chance. As bug out bags ainda estão penduradas no meu closet, apesar disso.

Claire: Qual a sua canção tema para o apocalipse?

Jamie: Eye of the Tiger. Para tudo, sempre. Correr, longas viagens na estrada, sexo, esfaquear zumbis com chaves de fenda… pode apostar.

Claire: Atualmente você está trabalhando no próximo livro da série Maddox Brothers, mas o que seus leitores podem esperar depois disso?

Jamie: Eu não sei. Há! É tão estranho dizer isso. Depois do lançamento de Beautiful Burn em janeiro, vai ser a primeira vez em seis anos que eu não tenho um próximo lançamento programado (ou cinco). Eu decidi pegar leve e trabalhar algumas horas por dia em um projeto young adult chamado All the Little Lights, que eu estou considerando publicar por uma editora; e em outra série adulta (leia: não erótica) chamada Other Lives; e depois possivelmente algumas sequências para Red Hill e os livros dos Maddox. No futuro próximo, eu vou começar a escrever a vida diária de Travis e Abby no Wattpad. Isso é pegar leve? Não sei. Vamos ver.

Claire: Eu sei que você declarou recentemente que estava esperando poder deixar seu trabalho um pouco de lado na esperança de priorizar a sua família e ter menos estresse, mas como escritores nós temos tendência à nunca realmente nos deligar dos nossos mundos. Então, realisticamente, como você acha que isso funciona?

Jamie: Bom, três dias depois de eu postar isso, eu estava assistindo Making a Murderer com meu marido e, com meu coração em pânico, virei para ele e disse “Eu deveria estar escrevendo”. Eu não tenho certeza se quando nós escritores conseguimos diminuir o ritmo depois de começarmos a fazer vários lançamentos por ano, mas deveríamos. Ou, pelo menos, eu devo. Eu ainda tenho crianças pequenas em casa que mudam todos os dias, e eu não quero perder isso.

Claire: O mundo indie tem sido transformado ao longo dos anos. Você acha que ele está ficando mais forte ou que está começando a declinar? O que antes era uma estrutura onde um autor apoiava o outro rumo ao crescimento, você acha que agora está se tornando mais “olho por olho”?

Jamie: Me deixe começar com uma avaliação muito sincera da nossa situação atual: Milhares de livros indie por dia estão sendo agitados e não editados, embalados de maneira não profissional, e sendo vendidos por $ 0.99 ou menos. Quando eu comecei em 2009, nós tínhamos menos recursos, mas ainda assim a maioria dos autores se esforçava para produzir livros que não pudessem ser distinguidos dos publicados pelas editoras. Foi assim que fortalecemos o mercado indie. Isso não é para afrontar ninguém que está lutando para pagar um editor ou designer de capas, mas o mercado indie atual está sofrendo um problema de profissionalismo que se tornou um problema de saturação. Uma autora recentemente me disse que se sentiu ofendida pela minha postura de que livros publicados deveriam ser editados. Por causa de tantos autores que clicam precipitadamente em “Publicar”, o dinheiro dos leitores está sendo gasto em milhões aos invés de milhares, e os leitores estão sendo condicionados – pelos autores – a sentir que qualquer livro que custa mais de $ 0.99 é caro. Se o seu livro, profissionalmente editado, embalado, e comercializado é vendido a $ 2.99 e os leitores dizem que vão esperar para compra-lo até que “vá para a promoção”, isso é uma prova de que tempos um problema com preços no mundo indie. Se o seu livro não vale mais de um dólar, pode ser que convenha que você gaste mais tempo fazendo com que valha.

A explosão de livros indie é uma coisa boa, em que os leitores tem uma enorme variedade de livros para escolher, com muitos preços diferentes. Atualmente nós estamos vendo mudanças negativas porque poucos autores são capazes de ganhar o suficiente para viver, ou estão ganhando significativamente menos. Pirataria, regras frouxas no varejo para a devolução total ou em grande parte dos eBooks, e preço condicionado alimentam o problema. Em qualquer outro emprego, se um empregado experimenta um corte no pagamento, ele pode achar um segundo trabalho, ou outro emprego em tempo integral. Mas e se você ama o seu trabalho? Se é o seu talento e algo que você é impulsionado a fazer? Esse tipo de desespero – especialmente se você pediu demissão do seu trabalho regular para ser um escritor em tempo integral – vem com a vontade de prover o sustento da sua família, precisando satisfazer a necessidade de criar, e testando a liberdade de ser autônomo. Isso pode produzir sentimentos como ressentimento, ciúmes e culpa. Sob estresse, as pessoas podem reagir a coisas como o sucesso dos seus pares de um jeito que não reagiriam normalmente.

Claro, há autores lá fora que mostram essas frustrações, mas o sucesso vem de edificar uns aos outros ao invés de focar em desculpas e culpa, e existem muitos autores indies de sucesso. O modelo atual de autopublicação ainda está na infância, e está passando por algumas dores de crescimento. Mas não está indo a lugar algum. O indie está aqui para ficar.

Claire: Qual foi o melhor conselho a respeito da escrita que te deram ao longo dos anos?

Jamie: A autora Jessica Park me disse bem no começo da minha carreira para nunca “aceitar todas as mudanças” durante o processo de edição. O único jeito de fazer a sua escrita crescer e melhorar é observar quais mudanças seu editor faz e aprender por quê. Eu estou longe de ser uma escritora com gramática perfeita, mas minha escrita melhora com cada livro porque eu presto atenção em cada marcação vermelha. Seguir esse conselho tem me ajudado a reconhecer e aparara as minhas palavras chave e frases, a construir uma sentença melhor, e admitir que apenas porque o que eu escrevo faz sentido para mim, não significa que vai estar claro para o leitor. Eu também aprendi que só porque uma sentença está ‘correta’, isso não faz com que esteja bonita. Tem que haver equilíbrio.

O conselho mais importante que eu me deram foi a respeito do negócio da escrita. Me disseram para criar uma conta bancária empresarial, para manter a minha renda vinda dos livros em separado, e sempre guardar mais do que eu precisava para impostos. Esses pedaços valiosos de conhecimento me pouparam muito estresse.

4433641_orig

Fonte | Tradução: Karina Matos

Postado por Bianca Maddox Q&A com Jamie McGuire no Facebook

No último dia 30, Jamie McGuire realizou um Q&A com os fãs no facebook onde ela respondeu algumas perguntas muito interessantes dando várias revelações de seus projetos futuros e algumas curiosidades. Confira todas as perguntas e respostas traduzidas abaixo:

Fã: Então… será que nós vamos ler a conversa que aconteceu entre Trenton e Thomas no hospital?
Jamie: Eu estou realmente interessada em escrever uma sequência para Bela Distração. Possivelmente pelo ponto de vista do Trent. Tudo é possível!

Fã: De todos os Maddox, quem tem a cena de sexo mais quente? (Eu sei a minha resposta, mas quero saber a sua)
Jamie: Trent e Cami tem uma boa, mas Tyler e Ellie vão fazer você corar.

Fã: Eu amo a trilogia Providence e Happenstance. Eu amo todos os seus livros e eu queria que todos eles fossem publicados no Brasil. Tem alguma chance de Providence, Happenstance ou Apolonia serem publicados no Brasil?
Jamie: Eu amaria que esses livros fossem para o Brasil! Deixem o Grupo Editorial Record saber que vocês querem lê-los!

Fã: Quais são seus personagens favoritos em Bela Distração, Bela Redenção, Belo Sacrifício e Beautiful Burn?
Jamie: Os meninos, claro!

Fã: Foi difícil escrever a série Happenstance porque aconteceu mais próximo da sua realidade? Ou foi terapêutico?
Jamie: Definitivamente foi terapêutico. Eu aprendi muito sobre eu mesma escrevendo Happenstance.

Fã: Se você tivesse que escolher só um livro para ler pelo resto da sua vida, qual você escolheria?
Jamie: Belo Desastre

Fã: Endlessy Beautiful foi uma grande surpresa para os fãs. Todos amaram! Eu particularmente amei amei amei… mas eu gostaria de saber qual a verdadeira razão de você estar escrevendo mais sobre Travis e Abby?
Jamie: Os fãs vem pedindo por uma sequência faz muito tempo. Eu pensei que uma história em episódios seria um bom jeito de fazer isso!

Fã: Além de Endlessy Beautiful, você bai escrever mais histórias no Wattpad?
Jamie: Sim! Eu realmente estou gostando de fazer isso!

Fã: Eu sei que é cedo para isso mas, você pode nos dizer o que esperar na sequência de Red Hill? Talvez uma cura?
Jamie: Sobrevivência, passar coisas por um triz, e novos personagens para se apaixonar!

Fã: Como foi o momento em que você percebeu que Belo Desastre era um best seller?
Jamie: Belo Desastre não virou um best seller até depois de um ano sendo vendido, então foi bem gradual, me deu muito tempo para me acostumar com a sua crescente popularidade. Mas eu não consegui acreditar quando virou um best-seller do The New York Times, ou quando eu assinei com a Warner Brothers, ou quando eu ouvi que eu já tinha vendido ele em mais de 50 territórios no mundo. Eu não estava preparada para isso.

Fã: Todos os Maddox tem um nome do meio, mas nós não sabemos se o Travis também tem, se ele tem, você poderia nos dizer? Em Endlessy Beautiful?
Jamie: Vocês vão descobrir de uma forma bem divertida em algum dia, em breve.

Fã: Eu estava muito curiosa para saber se a Mare e Shep tiveram um menino ou uma menina. Por favor, eu imploro, conte para nós!
Jamie: Você vai descobrir mais tarde.

Colleen Hoover: Você gosta de esquilos?
Jamie: De vez em quando!

Fã: Ler Belo Desastre fez com que eu me apaixonasse por ler outra vez. Eu absolutamente amo o seu jeito de escrever e ter agradeço por nos introduzir ao mundo dos Irmãos Maddox e também de todos os seus outros Incríveis livros. Eu estou anciosa para ler mais seu trabalho e eu amo a forma como você tira um tempo para interagir com os seus fãs. É outra razão pela qual eu eu te acho demais! O que você aconselharia para alguém que quer escrever um livro e como você acha as músicas que te inspiram?
Jamie: Para ler meu FAQ para escritores entre no meu site e nunca aceite todas as mudanças! Sempre aprenda com seus editores. Isso fará de você um escritor melhor. Eu gosto de achar novas músicas mexendo no Spotify. Eu tenho uma Playlist para todos os meus livros. Entre e veja!

Fã: Quais músicas você associa com os irmãos Maddox ou qual música você ouve e diz, essa é uma música dos Maddox!
Jamie: C’mon C’mon do Von Bondies. Foi a música que eu ouvi quando eu escrevi a cena de abertura de Belo Desastre, e essa sempre será a música do Travis para mim!

Fã: Quando você está escrevendo, você se impõe metas diárias ou só escreve até que a criatividade tenha ido embora?
Jamie: Eu tento escrever um capítulo por dia quando estou correndo contra algum prazo!

Fã: Dos Irmãos Maddox: Qual você casaria? Qual você beijaria? Qual mataria? Quem seria só um amigo? E com quem você dormiria?
Jamie: Casaria com o Tyler, mataria o Thoma… hahahaa, boa tentativa, Trent seria meu amigo e dormiria com o Travis. Muitas vezes!

Fã: De todas as mulheres fodonas da série dos Irmãos Maddox, incluindo Belo Desastre, qual é a sua favorita e por que?
Jamie: Eu gosto da Liis. Ela sabe como usar uma arma e sabe falar várias línguas!

Fã: Tem alguma possibilidade de termos os livros dos Irmãos Maddox no ponto de vista deles? Eu quero ler o que se passa na mente do Thomas!
Jamie: Sim.

Fã: O que torna Tyler diferente de todos os seus irmãos?
Jamie: Eu diria que Tyler é como Travis, mas claro, como ele é mais velho, ele pensa um pouco mais nas consequências do que o Travis. Eu acho que o Tyler é o mais romântico de todos os Maddox

Fã: Eu amei o que você escreveu em Endlessy Beautiful até agora. Uma vez que você acabar de escrever essa história, teremos ela como livro? Machuca meu coração pensar que eu não terei uma cópia física dessa história!
Jamie: Sim! Com toda certeza.

Fã: O que mais te anima sobre o lançamento de Beautiful Burn?
Jamie: Eu estou apaixonada por essa história. Ellie é muito diferente de todos os personagens que eu escrevi até agora. Beautiful Burn é bruto, corajoso, sexy e e não faz rodeios, como Belo Desastre.

Fã: Você acha que você escreverá mais livros sobre os personagens de Red Hill? Eu sei que você tem Among Monsters, mas algum plano para os outros nessa série?
Jamie: Sim! Eu planejo escrever uma sequência, e eu mal posso esperar!

Fã: Você escreveria um livro pelo ponto de vista do pai dos Maddox?
Jamie: Provavelmente não, mas eu planejo escrever pelo ponto de vista da Dianne quando eu for escrever sobre a história deles.

Fã: Eu estou escrevendo um livro (é uma fanfic, não é nada sério ainda, então por favor não me odeie) sobre uma garota Maddox, você já considerou escrever sobre uma Irmã Maddox? E também eu gostaria de poder te mostrar a minha história, então onde eu posso mandar se você estiver interessada em lê-la e escrever sobre uma irmã Maddox?
Jamie: Os Irmãos Maddox não tem uma irmã, então eu não sei como isso funcionaria, mas talvez eu escreva sobre a filha do Travis, Jessica!

Fã: Eu fiquei tão feliz em saber que você decidiu lançar Sins Of The Innocent. Alguma chance de ter mais sobre a história de Eden e Levi?
Jamie: Sim e Bex também!

Fã: Sem perguntas sobre os Maddox! Nós sabemos que você ama seu Red Bull enquanto você escreve, quais são seus outros hábitos que te ajudam a escrever?
Jamie: Chester’s Hot Fries= combustível para escrever! Eu sempre estou beliscando alguma coisa na hora que estou escrevendo, mas Hot Fries são meus favoritos. Eu também amo Oak Grove Cappuccino!

Fã: Você e a Abbi são muito amigas, então eu estava pensando, como um encontro entre os personagens da série Rosemary Beach e a Família Maddox seria? Especialmente Rush e Travis.
Jamie: Há! Nós já conversamos sobre isso antes, mas infelizmente nossos horários tornariam isso impossível. Eu já experimentei escrever com outra autora e foi super divertido. Mas eu acho que escrevo melhor sozinha!

Fã: Você planeja escrever a série dos Irmãos Maddox no ponto de vista dos meninos?
Jamie: Eu estive pensando sobre isso!

Fã: Primeiro eu queria agradecer por essa série incrível! Minha favorita desde Harry Potter. Se passou muito tempo para que eu amasse uma série como eu amo a sua. Eu gostaria de saber para quando eu posso esperar a sequência de Bela Distração?
Jamie: Bela Distração está definitivamente na lista para eu escrever. Vocês podem ver meus projetos futuros no meu site!

Fã: Por que você gosta tanto do Colton Haynes como Travis? Pessoalmente eu gostaria dele no papel de Trenton e a Willa Holland como Cami, eu não sei.. o que você acha?
Jamie: Eu acho que foram a maioria dos fãs que escolheram o Colton, mas eu acho que ele é um cara ótimo e um ator talentoso.

Fã: A série Providence foi onde nos conhecemos e eu amo Red Hill. Algum plano de voltar a essa direção?
Jamie: Com toda certeza! Eu amei escrevê-lo e eu planejo uma sequência para Red Hill

Fã: Não sei se isso já foi perguntado mas… o filme de Belo Desastre está em andamento? Isso seria incrível!
Jamie: Nenhum filme em andamento no momento. Mas nós estamos esperançosos.

Fã: Você vai escrever sobre a Jessica e o James?
Jamie: Eu adoraria! No futuro, com certeza.

Fã: Sabe, eu tenho uma queda pelo Tyler desde aquela noite de poker em Belo Desastre. O que você acha dele? Você acha que eu vou morrer com o livro dele?
Jamie: Eu acho que você vai amar!

Fã: Nós teremos um livro sobre o casamento do Trent?
Jamie: Eu adoraria escrever uma sequência para todos os livros dos Irmãos Maddox! Nós veremos!

Fã: Qual foi sua parte favorita de escrever Beautiful Burn? O Brasil te ama!
Jamie: Eu amo o Brasil! Escrever o final é sempre minha parte favorita! Porque aí eu já posso compartilhar com os meus leitores!

Fã: Você poderia nos dizer se as crianças Maddox teram livros e qual o sexo do bebê do Travis e da Abby?
Jamie: Possivelmente!

Fã: Quais seus planos sobre livros até agora em que no momento os livros sobre os Irmãos Maddox acabaram? Você tem algo em que você esteja trabalhando que você possa nos dizer?
Jamie: Eu tenho planos de escrever mais sobre a família Maddox. No momento estou escrevendo All The Lights (e Endlessy Beautiful no Wattpad)

Fã: Você tem algum favorito fora Belo Desastre ou a série dos Irmãos Maddox?
Jamie: Belo Desastre sempre vai ser o meu favorito. Mas eu realmente amo Bela Redenção. Eu acho que muitos vão concordar que Beautiful Burn será o seu livro favorito dos Irmãos Maddox. Ele termina a série com um bang!

Fã: Jamie se uma idéia aparece no meio de alguma coisa, você escreve, se manda uma nota no seu e-mail, para te fazer lembrar?
Jamie: Sim! O pior é quando acontece no meio da noite e eu tenho que vasculhar por aí por uma caneta ou pelo meu celular no escuro!

Fã: Você já teve um encontro com fãs loucos?
Jamie: Sim! Uma vez tinha alguém na minha linha de telefone dizendo que se eu não terminasse Belo Desastre do jeito que eles queriam, eles iriam me caçar e me matar!

Fã: Qual a coisa mais louca que você já fez? E se não a fez ainda, o que faria?
Jamie: Ser mãe pode ser muito louco!!

Fã: Você tinha algum ator ou homem famoso na cabeça quando criou Travis?
Jamie: Não! Ele é baseado em uma pessoa real.

Fãs: Para a maioria de nós (fãs) Liis é a favorita, mas e pra você, quem é sua favorita?
Jamie: Eu também amo a Liis!

Fã: Você já pensou ou alguém já falou com você sobre fazer um filme sobre seus livros?
Jamie: Sim, eu fechei com a Warner Brothers em 2012 mas essa não é mais uma opção. Estou procurando por outro estúdio.

Fã: Como a idéia de Beautiful Burn veio até você?
Jamie: Um pouco de cada vez, como todos os meus livros!

Fã: Eu não sei se alguém já te perguntou isso, mas o que fez você escrever Red Hill? Eu amo todos os seus livros, mas este é um que eu estou lutando para ler. Nada a ver com a história ou a sua escrita, eu realmente quero continuar a leitura. Mas quando eu leio um livro, eu gosto de retratar os personagens e as cenas no livro, mas com uma enorme fobia de sangue e não sendo uma fã de filme de terror (muito sangue) é difícil manter a leitura quando você descreve as cenas tão bem. Você sempre planejou escrever um livro sobre zumbi ou você apenas gosta de escrever algo diferente?
Jamie: Quando eu estava na escola de raios-x, eu limpava casas para os médicos. Um médico tinha racho no meio do nada, e eu pensei que seria um ótimo lugar para ir, em caso de um apocalipse zumbi. Minhas meninas e eu conversamos sobre isso, também, mas eu era divorciada na época e me perguntei o que eu faria se fosse o fim de semana do meu ex de ficar com as meninas.

Fã: Existe a chance do Travis ter tido outro nome? Se sim, qual?
Jamie: Sempre foi Travis Maddox! Eu não sou fã de nomes muito estranhos. Para mim é difícil visualizá-los como pessoas reais! Então eu queria que soasse sexy e forte. Eu não me lembro de ter sido qualquer outra coisa! Sempre foi Travis Maddox!

Fã: Outro além do Travis, claro, e Belo Desastre e Desastre Iminente, Beli Sacrifício tem sido meu livro favorito dos Irmãos Maddox até agora! Você acha que cada livro fica melhor porque você tem melhorado no seu ofício ou porque está mais familiar com a “voz” de seus personagens?
Jamie: Os Dois!

Fã: Nós também teremos livros de capa dura e exemplares autografados de Bela Distração? Nós só temos paperbacks e eu estou morrendo para ter a edição de capa dura autografada porque o Trenton e o Tyler são meus irmãos Maddox favoritos!
Jamie: Tem uma edição limitada de Bela Distração. Olhe meus próximos lançamentos para conseguir autográfado!

Fã: Com Beautiful Burn sendo o último livro dos Irmãos Maddox, você achou fácil ou difícil escrever “FIM”?
Jamie: Eu ainda planejo escrever mais sobre a família Maddox, então, não. Seria ótimo dar um passo para trás e explorar outras histórias.

Fã: Nós teremos a edição de capa dura e autografada de Beautiful Burn? Eu não fiz o pedido antes do lançamento porque eu queria essa edição e eu sempre tenho a má sorte de um frete caro porque eu vivo no México! Então eu estou esperando!
Jamie: Sim, o livro Beautiful Burn de capa dura já está na pré-venda!

Fã: Você tem algum método padrão para escrever seus livros ou em cada um é um método diferente?
Jamie: Eu não tenho certeza! Eu só escrevo!

Fã: Qual livro seu foi o mais difícil de escrever e por que?
Jamie: Desastre Iminente foi difícil por muitas razões. As duas razões mais difíceis são: Um, eu estava tentando terminar antes de ter meu filho (eu terminei trabalho às 8 da manhã e eu o tive às 11 da noite) mas me concentrar foi bem difícil!

Fã: Você gosta de dar nome aos seus personagens ou é difícil as vezes?
Jamie: É uma das minhas partes preferidas!

Fã: Você fez propositalmente com que todas as suas personagens femininas tivessem as duas letras dos seus nomes iguais depois que você escreveu Desastre Iminente ou só continuou acontecendo? As iniciais de Abby foram intencionais ou só aconteceram?
Jamie: Eu fiz em Belo Desastre porque eu tinha uma amiga chamada Abby e eu sempre a chamava de Abby Abernathy (não sei porque). Então eu só continuei a moda. Talvez eu só queria ter uma “marca”.

Fã: Nós, de outros países, temos que esperar muito pela tradução dos seus livros, então eu gostaria de saber o que esperar do Tyler e de sua história? Nós teremos uma grande revelação ou uma conclusão bombástica como na história do Trent?
Jamie: Eu sinto que Beautiful Burn acaba com todas as dúvidas que se formaram durante a série. Nenhum suspense ou questões não resolvidas.

Fã: Se você tivesse que viver a história de um dos seus livros na vida real, qual seria?
Jamie: Beautiful Burn. Você descobrirá porque logo.

Fã: Como a decisão de se mudar influenciou a sua carreira? Você sentiu que está tendo mais idéias e inspirações?
Jamie: Eu estou definitivamente mais relaxada e feliz. É um pouco difícil escrever com tanta beleza lá fora e tantas coisas pra fazer.

Fã: Qual personagem feminina da série dos Irmãos Maddox você mais gosta e por que?
Jamie: Essa é difícil mas, eu amo a America. Ela é determinada!

Fã: Como você escolhe o nome dos seus personagens?
Jamie: Algumas vezes eu peço emprestado das pessoas que eu conheço ou anoto nomes legais que eu ouço, e as vezes eu pego de sites de nomes de bebê na internet!

Fã: O que você acha dos seus fãs mexicanos? Você tem planos de vir ao México? Porque se sim, nós ficaremos muito felizes em te conhecer!
Jamie: Não em futuro próximo! Mas eu amaria ir!

Fã: Qual seu irmão Maddox favorito de escrever?
Jamie: Travis, mas o Tyler está quase alcançando ele!

Fã: Mare e Shepley tem muitas complicações no livro deles, nós teremos outro livro sobre eles?
Jamie: Eu não tenho plano de escrever mais sobre America e Shepley, mas eu não planejava escrever sobre eles de qualquer forma, então muita coisa pode mudar!

Fã: Você acha que o Tyler Maddox é um romântico incurável ou um realista incurável?
Jamie: Tyler é um romântico incurável!

Fã: Mal posso esperar para ler Beautiful Burn! E a história dos pais deles?
Jamie: Está na fila!

Fã: Você lê seus próprios livros? Não para editar ou qualquer outra coisa que você tenha que fazer antes de publicá-los, mas somente porque você quer visitar novamente a história?
Jamie: Eu li Belo Desastre antes de publicá-lo. Eu queria ter mais tempo de voltar e lê-lo. E eu amaria visitar novamente a história de Providence. Recentemente meu marido começou a ouvir o áudio book de Belo Desastre, então tem sido de muito agrado!

Fã: Uma vez você disse que Desastre Iminente e Belo Sacrifício foram os livros mais difíceis de escrever… você ainda acha isso?
Jamie: Sim, Beautiful Burn foi muito mais fácil de escrever, porque eu tinha uma boa idéia do que iria acontecer. Em Belo Sacrifício eu acabei escrevendo as cegas até o capítulo 8.

Fã: Eden será gravado em áudio book? Eu ouvi os dois primeiros e amaria ouvir o último.
Jamie: Possivelmente! Estou trabalhando nisso!

Fã: Como você se sente quando vê todo amor e apoio dos seus fãs?
Jamie: Isso definitivamente me inspira a escrever mais e trabalhar mais duro para levar meus livros até as suas mãos.

Fã: Então eu vou ser diferente e te fazer uma pergunta que não é sobre livros. Se você pudesse tomar café da manhã, almoçar e jantar com alguém, vivo ou morto, quem você escolheria dividir cada refeição e o que você escolheria para cada uma?
Jamie: Meu pai! Ele faleceu no último mês de abril e nós pediriamos biscoitos e molho de carne para o café da manhã (ele provavelmente teria pedido torrada com manteiga de maçã), e filé e batatas para o almoço e café da manhã!

Fã: Se você pudesse escolher um dos Irmãos Maddox para tentar sobreviver a um Apocalipse Zumbi com você, qual deles você escolheria?
Jamie: Travis, mas o Thomas chega bem perto também. Eu passei muito tempo flertando com a idéia de escrever uma fanfic sobre Belo Desastre no wattpad que se passaria em um Apocalipse Zumbi.

Fã: Quais são seus planos para sua escrita agora que os livros sobre os Irmãos Maddox acabaram? Nós podemos esperar ver romances diferentes vindos de você?
Jamie: Agora eu estou escrevendo um romance para jovens adultos chamado All The Lights. Tem uma reviravolta incrível e eu mal posso esperar para dividir isso! E vocês podem ver minhas próximas obras no meu site!

Fã: Se você pudesse escolher qualquer outra profissão no mundo, qual escolheria?
Jamie: Seria atriz

Fã: Qual é a coisa que você fica fixado quando escreve? E qual Playlist ou CD que você toca no replay?
Jamie: Mountain Dew e alguma coisa ou doce ou salgada para beliscar.

Fã: Ás vezes existe um pouco de verdade na ficção. Tem alguma qualidade nos irmãos Maddox que vieram do homem da sua vida?
Jamie: Travis foi baseado num homem por quem eu fui apaixonada na faculdade. Mas honestamente eu acho que os irmãos Maddox são muito parecidos comigo.

Fã: Qual personagem, de todos os seus livros, que mais te surpreenderam enquanto você escrevia.
Jamie: Tyler e Ellie de Beautiful Burn.

Fã: Qual é o nome do meio do Tyler?
Jamie: Dean

Fã: Você é uma Pantser ou uma Plotter?
Jamie: PANTSER!

Fã: Jamie, para alguém que está começando o que você acha de postar no Wattpad? Você acha que é um bom jeito de construir uma audiência?
Jamie: Eu sou nova no Wattpad, então eu não sei bem, mas eu não vejo nenhum mal nisso. Com tanto, pode ser melhor colocar seu livro à venda e postar trechos no Wattpad!

Fonte | Tradução: Giovanna Fonseca

Postado por Bianca Maddox Jamie McGuire responde perguntas de fãs na Itália:

Durante sua turnê de lançamento de “Bela Redenção” na Itália, entre os dias 11 e 14 de novembro, a autora Jamie McGuire escolheu cinco perguntas mais interessantes feitas por seus fãs para responder, resultando na entrevista feita pelo site Gli Amanti dei Libri e que traduzimos abaixo. Confira:

Qual personagem entre Abby, Cami e Liis você de identifica mais e por que você escolheu ela entre todas? (Rita De Luca, Napoli)

Provavelmente a personagem com quem me sinto mais parecida é a Cami. Ela pode ser muito difícil e decidida quando deve ser, e quando as situações exigem, mas a massa da qual a Cami é feita, é doce. Eu acho que me reconheço muito nesses dois aspectos diferentes de seu personagem.

Quando você escreveu o primeiro rascunho de Belo Desastre houve alguém que não acreditava em você e em seu projeto? Se assim, hoje o que você diz a essas pessoas? (Serena Strano, Catania)

Só posso pensar em duas pessoas que inicialmente queria acreditar no meu projeto: eu e minha melhor amiga. Agora, em retrospecto, alguns me felicitaram, alguns ficam surpresos, alguns estão com raiva por tantas razões diferentes; um para cada motivo, porque eles acham que eu não deveria ter sequer a metade do sucesso que eu tive. Nenhuma dessas razões, no entanto, alterar a essência das coisas, porque acredito firmemente que eu merecia esse sucesso, ninguém me deu nada e eu sei que eu trabalhei duro para chegar lá, para mim e para os meus filhos. Nada é mais importante do que isso.

Em seus livros, há um elemento que me parece: cada Maddox aprende a amar, porque ele amou primeiro a Diane!
O que te inspirou para criar um personagem que não interfere diretamente na história, mas deixa uma marca tão profunda em ambos os protagonistas e no leitor? (Marica Magagnini, Filottrano)

Eu sempre fui convicta de que a figura materna é de fundamental importância para os filhos. Além da educação, no sentido mais amplo do termo, as crianças absorvem e aprendem através de seu próprio relacionamento com o conceito de profundo respeito e a maneira correta de tratar uma mulher. A mãe, neste sentido,se torna uma verdadeira âncora, bem como um ponto de referência extremamente importante.

Se o filme ser feito, quem seria perfeito para interpretar os personagens, especialmente os protagonistas? (Samantha Greco, Messina)

Esta questão é sempre difícil! Há tantos atores talentosos que eu gostaria de ver na pele dos meus personagens, gostaria de poder opinar na escolha, mas para ser honesta, eu não tenho nenhuma preferência.
Aparentemente, no entanto, todo mundo parece ver em Colton Haynes o intérprete perfeito para o personagem de Travis e na verdade eu acho que seria fantástico!

Escrevendo os sentimentos que os protagonistas já experimentaram, em quem ou o que você tem com base? Em sua experiência pessoal ou a sua imaginação? E escrever a partir do ponto de vista do protagonista masculino, você fez tudo sozinha, a partir de sua experiência com os meninos, ou você teve ajuda de alguém importante? (Francesca Gargiulo, Torino)

Depende muito dos personagens que de tempos em tempos me encontro descrevendo: às vezes eu tirei apenas da minha imaginação, às vezes eu tenho sido inspirada por pessoas que realmente passaram por minha vida. Travis, por exemplo, é uma versão fictícia de um cara que eu tinha uma “queda” durante o primeiro ano de faculdade. Me interessa muito observar as pessoas, observar os diferentes aspectos do caráter e eu adoro quando eu posso decifrar o comportamento e pensamentos. Como escritora, me sinto muito segura em dizer que isso faz parte do meu processo de escrita.
Certamente tudo o que eu produzo pertence a um trabalho feito em pessoa, mas quando percebo que estou com dificuldade (especialmente na cabeça em me colocar no papel de um homem), é muito útil consultar alguém que poderia me dar uma mão, me permitindo seguir em frente.

Fonte

Postado por Bianca Maddox 25 Coisas sobre Jamie McGuire

O site Me, My Shelf and I, fez uma pequena matéria com a autora Jamie McGuire, na época em que ela estava prestes a lançar Desastre Iminente em 2013. Resolvemos traduzir e trazer a matéria à vocês, já que tem algumas curiosidades bem legais! Confira:

esse

Olá, meu nome é Jamie.

1- Meu pai, o falecido Darrell McGuire, era compositor e trabalhou com o Willie Nelson, com o Oakridge Boys e Marty Stewart, para nomear alguns.

2- Ele escreveu uma música para mim quando era bebê, se chama Jamie Dail.

3- Eu sou naturalmente ruiva, assim como meus pais.

4- Eu acabei de comprar minha primeira casa.

5- Eu tenho um gato malhado laranja chamado Rooster (Galo).

6- Belo Desastre não era para ser publicado. Eu só o escrevi por diversão.

7- Travis Maddox foi inspirado em uma pessoa real, um cara pela qual eu tive uma queda enorme na faculdade.

8- Shepley, Brazil e Gruber também são pessoas reais.

9- Providence era originalmente uma história que eu criei com os meus Sims, mas nessa época não era paranormal.

10- A primeira ficção que eu realmente escrevi foi uma fanfic para uma série de televisão chamada Roswell, baseada no episódio The End Of The World (O Fim do Mundo)

11- Eu sou realmente casada com um verdadeiro Cowboy. Ele literalmente me tirou o chão dos meus pés. (Não, sério, ele me pediu pra dar dois passos e então me virou de cabeça para baixo no meio da música)

12- Algumas pessoas odeiam aranhas. Outras odeiam o som de unhas arranhado o quadro negro. Eu odeio me sentir envergonhada.

13- Nós possuímos 5 cavalos: Angus, Frosty, Clementine, Dallas e Rocky o Pônei

14- A primeira vez que eu beijei meu marido, eu fingi cair de um banco e sem querer beijei ele.

15- A Personagem da melhor amiga de Nina em Providence, Beth, é inspirada na minha melhor amiga da vida real, Beth.

16- Beth e eu viajamos para Providence – RI, em novembro de 2011, para conhecermos todos os lugares sobre os quais eu escrevi.

17- Eu amo Zumbis e eu sou uma super fã de The Walking Dead.

18- Eu tenho Playlists para todos os meus livros e você pode encontrar todas elas no meu site.

19- Os meus dois avôs eram pastores. O nome do meu pai na verdade é “Preach McGuire”. (Pastor McGuire)

20- Eu tenho 17 esboços de livros que eu quero escrever… até agora.

21- Eu tenho nojo de salada.

22- Eu sei cantar.

23- Eu pilotei um avião… por 5 segundos, quando meu marido, que tem licença de piloto, soltou os controles e disse: “Sua vez!”

24- Eu sempre tirava as menores médias na escola no quesito “trabalhar em silêncio”.

25- Eu chamei minha melhor amiga a meia noite e a acordei para me ajudar com essa lista.

Fonte | Tradução: Giovanna Fonseca

Obs: Relembrando que está matéria é de 2013! Jamie já até não mora mais no mesmo lugar.

Postado por Bianca Maddox Entrevista de Jamie McGuire

Quando me perguntam sobre autores que se dedicam ao gênero New Adulto, aquele que tem mais a sensibilização ao público jovem hoje em dia, há certos nomes que vêm à minha mente em um flash. Tal é o caso de Jamie McGuire -autora de Belo Desastre e a série Irmãos Maddox, entre outros -, que cativou milhões de leitores ao redor do mundo.

Sendo um dos pioneiros do gênero, Jamie escreveu seu primeiro livro em 2010, Providence, mas foi em 2011 ao publicar Belo Desastre que o fenômeno se seguiu. Enquanto até aquele momento ela era uma autora auto-publicada, apenas um ano após o lançamento de BD, conseguiu que Atria Books decidisse colocar o selo em seus livros. A partir daí, se transformou consecutivamente em uma das autoras de sucesso internacional Nº 1 no New York Times. No ano passado, ela decidiu voltar para a auto-publicação, tendo lançado dez livros até agora, e este mês chegou a um acordo de impressão com a gigante do varejo Wal-Mart, tornou-se a primeira autora indie na história a alcançar isso. O resultado? Bela Redenção arrasou com as vendas até agora neste mês de setembro.

Hoje trago uma entrevista que fiz a algum tempo com Jamie McGuire – uma autora com milhares de seguidores no Facebook, Twitter e Instagram, atingiu o topo, realizando o sonho de muitos escritores escritores auto publicados: ser reconhecido no meio. Aqui, ela nos contou sobre seus próximos livros e algumas estimativas sobre as datas de lançamento.

Abrazando Libros (AL): Oi, Jamie! Estou muito feliz de entrevistá-la porque seus livros são bem conhecidos no meu país e eu particularmente adoro. Eu li recentemente sobre o seu plano de escrever sobre a América e Shepley, e também Jim e Diane. Você sabe quando você estará escrevendo esses livros?

Jamie (J): Em 2016, com a sequência de Red Hill.

AL: Qual é o seu livro e personagem favorito da série Belo Desastre e Irmãos Maddox?

J: Então, agora, é Bela Redenção. Eu amo Thomas!

AL: Que livro você mais gosta, Apolonia, Happenstance ou Red Hill? E por quê?

J: Eu os amo da mesma forma, mas Red Hill foi muito pessoal para mim porque eu incluí personagens que foram inspirados por minha própria família, incluindo eu mesma.

AL: Você tem um novo projeto em mente que não pertence à série dos Irmãos Maddox que você quira falar para seus fãs argentinos?

J: Eu tenho um romance que está por vir que estarei escrevendo com a autora Teresa Mummert por isso que estou tão animado, chamado SWEET NOTHING. Você pode ler sobre isso no meu site, JamieMcGuire.com.

AL: Em sua opinião, qual é o maior benefício de ser uma escritora?

J: Eu geralmente sou muito ocupado, mas eu escolho meu próprio horário. Se meus filhos têm uma apresentação de dança ou um jogo de basquete, não tenho que pedir a alguém para faltar ao meu emprego. Eu costumava perder seus eventos o tempo todo, mas agora eu não perco nada, nunca mais.

Jamie está vivendo atualmente em Steamboat, com o marido e os três filhos. É uma das sortudas que podem viver do que gostam de fazer: escrever. Suas histórias atingiram milhões de pessoas e centenas de países. Estados Unidos, Itália, Reino Unido, Brasil, Argentina, são apenas alguns dos muitos lugares onde os livros podem ser encontrados. O gênero New Adult chegou para ficar. Sexo, drogas, álcool e outros vícios, vida adulta e romance são as propostas mais comuns que esses livros nos apresentam. Eles fizeram com que os fãs de todos os lugares, e principalmente porque eles são o tipo de história que quase qualquer mulher gostaria de viver. Afinal, quem não ficaria feliz em ter um Travis Maddox em casa?

Fonte | Tradução: Bianca Maddox

Obs: Esta entrevista foi realizada pelo blog Abrazando Libros em fevereiro, mas só foi postada recentemente.

Página 2 de 512345