Arquivo da categoria 'Resenha'



Postado por Bianca Maddox Resenha – Belo Funeral

O tão aguardado — e temido — lançamento de Belo Funeral é no dia 08/05!

Sinopse: Onze anos depois de fugir para se casar com Abby em Las Vegas, o agente especial Travis Maddox faz a justiça chegar até o chefão da máfia Benny Carlisi. Agora o clã mais antigo do crime organizado da cidade está determinado a se vingar, e todos os membros da família Maddox se tornam alvos em potencial.

O segredo que Thomas e Travis guardaram por uma década será finalmente revelado, e pela primeira vez os Maddox vão se desentender. Embora todos eles já tenham experimentado a perda em algum ponto da vida, a família cresceu, e os riscos agora são maiores do que nunca.

Com os irmãos brigando entre si e as esposas se vendo obrigadas a tomar partido, cada membro da família terá de fazer uma escolha: deixar o medo separá-los ou torná-los mais fortes.

RESENHA:

A investigação dos Maddox sobre Benny Carlisi e o crime organizado foi descoberta, e agora eles lutam não só para colocar os membros da máfia atrás das grades, mas também para proteger sua família.

Belo Funeral reúne todos os membros da família Maddox e é narrado por cada casal da série. Assim, além de podermos matar a saudades de cada personagem, podemos conhecer o seu lado na história.

Nesse livro, a família Maddox está diferente, nem tudo é amor. Nele mostra o que acontece em qualquer família: brigas, decepções, mentiras… Por isso algumas pessoas reclamam da desunião dos irmãos. Dizem que a família foi “destruída”. Mas era de se esperar depois de cada um possuir tantos segredos, certo?

 

Nossos queridos irmãos não são mais os mesmos dos livros anteriores. Estão mais velhos, mais maduros, cada um construiu sua própria família com esposa e filhos. Assim é com nossas protagonistas, que tomam partido de seus maridos em meio a discussões e tentam ferozmente proteger seus filhos do perigo iminente.

E mesmo em meio a tantas mágoas e brigas, a família tenta se manter unida e proteger uns aos outros.

Na minha opinião, a decepção e raiva de alguns fãs para com o livro, veio de um acontecimento que pegou todos de surpresa. A maioria já tinha uma teoria do que iria acontecer, aí vem a BOMBA! E mesmo eu achando esse tal acontecimento desnecessário e muito triste, sei que sem ele o livro não teria o mesmo nível emocional.

Somente o último capítulo é narrado pelo Jim, e nele mostra Diane na e pós gravidez de cada irmão, assim podemos conhecer um pouco sobre a história deles. E mesmo após tantas tragédias, Jamie escreveu um final PERFEITO. Nessa parte, realmente, não tem como colocar defeito! Você lê esse capítulo com um sorriso trêmulo no rosto e olhos cheios de lágrimas.

Belo Funeral é um divisor de águas entre os fãs: há quem gostou e há quem não gostou. Mas fato é que, no final, TODOS ficaram emocionados!

Aconselho você a não tirar conclusões sobre livro com base na opinião dos outros. LEIA O LIVRO e forme sua própria opinião. Belo Funeral surpreende e choca todos os fãs. Mas depende da sua visão dos acontecimentos se você irá gostar ou não.

Postado por Nicole Steph Resenha – Bela Chama

O quarto livro da série “Irmãos Maddox”, conta a louca, porém apaixonante, história de amor de Tyler e Ellie.

Sinopse: Ellison Edson chegou ao fundo do poço. Na casa de férias de sua família no Colorado, o comportamento de Ellie finalmente chama a atenção de seus pais, mas não da maneira que ela esperava. Por causa disso, ela é afastada da fortuna da família e obrigada a se virar sozinha. Mas o redemoinho em que Ellie se encontra fica fora de controle, e ela comete um erro grave, que não vai ser capaz de reparar. Assim como Taylor, seu irmão gêmeo, Tyler Maddox é membro da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite, combatendo incêndios florestais na linha de frente. Tão arrogante quanto charmoso, o estilo de vida nômade de Tyler torna mais fácil restringir seus relacionamentos a uma única noite. Quando ele conhece Ellie em uma festa durante a baixa temporada de incêndios, a personalidade forte e a atitude indiferente da garota o deixam fascinado. Mas, conforme seus sentimentos começam a se tornar intensos, Tyler se dá conta de que os demônios interiores da mulher que ele ama podem ser o inimigo mais poderoso que qualquer Maddox já enfrentou. Em Bela chama, você vai acompanhar a história quente e chocante de Tyler, o gêmeo Maddox que faltava na sua coleção dos irmãos mais irresistíveis da literatura new adult. E vai entender por que um Maddox é capaz de tirar a mulher amada do fundo do poço e levá-la às alturas.

Resenha: 

 Apresentamos a vocês o último Maddox. Aquele que estava faltando na sua vida!

bela.chamaAssim como nos livros anteriores a história é contada pela visão da mocinha. Mas não se engane Ellie é o oposto das anteriores. Na verdade, acho ela mais parecida com os nossos bad boys. Ela é rica e inconsequente, sempre querendo chamar atenção dos pais. Só que um dia ela finalmente consegue, só que não da forma que ela queria.

Apesar dessa descrição clichê, a Jamie consegue mostrar isso de uma forma completamente diferente, deixando a história com um toque único, mostrando como os vícios e erros que ela comete estão a levando ao fundo do poço, fazendo com que ela corra o risco de perder as pessoas que realmente a amam.

Tyler e Ellie se conhecem em uma festa que ela está dando na casa de férias de seus pais no Colorado. Agora adivinha só como nosso Maddox surge nessa história: EM UMA BRIGA, claro! (hahah típica aparição Maddox) e esse encontro incluiu até uma aposta de nossa mocinha. No fim disso os dois acabam na cama, mas Ellie não é do tipo “amorzinho” e logo dá um fora no nosso bad boy. No entanto, como um bom Maddox que ele é, claro que depois dessa ele não vai desistir tão fácil assim.

fotorcreatedEssa festa não marca apenas o primeiro encontro do nosso casal, mas também o começo da reviravolta que a vida de Ellie Edson vai sofrer. Como resultado disso, além das muitas coisas quebradas na casa, ela consegue ganhar a tão esperada atenção dos seus pais. Entretanto, ela é avisada de que, a partir daquele momento, ela estava por conta própria, tendo que arrumar um emprego e sair da casa deles. Agora ela só poderia ter os mimos de volta quando tomasse juízo, se tornasse mais responsável e mudasse suas atitudes, antes que fosse tarde demais (pense que isso ocorre em uma cidade turística e nada é barato).

É claro, a primeira coisa que ela faz é ficar revoltada e acaba cometendo um erro que pode ser irreparável (hahah ficaram curiosos né). Mas, depois disso, ela vai corre atrás do prejuízo e consegue um emprego em uma pequena revista local como secretária. Mas logo identificam nela um talento para fotografia, e ela é escalada para fazer um documentário para a revista sobre o cotidiano da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite do Colorado. E como vocês sabem, Tyler faz parte dessa equipe lindaaaaa. Ela vai passar dias com a equipe, indo a incêndios junto com eles e documentando tudo o que eles fazem e obvio que ela e Tyler ficam cada vez mais próximos. Depois disso já dá para adivinhar o que vem por aí, né?

bela_chama_bdbr

Exemplar disponibilizado pela Verus Editora para resenha no site.

Querem saber mais? Então vão ter de ler o livro, porque isso é só um gostinho e não quero dar spoilers. Mas saibam de mais uma coisinha:
Tyler nunca desiste e luta pela mulher que ama, ferozmente, assim como todos os Maddoxes e no fim a ajuda a se salvar e encontrar seu tão surpreendente final feliz.

Saiba onde comprar Bela Chama e os demais livros de Jamie McGuire publicados no Brasil pela Verus Editora, aqui.

Resenha: Nicole Steph

Postado por Nicole Steph Resenha Belo Casamento – Jamie Mcguire

916vYVLbvELEu conheci Belo Desastre em 2014 (dois anos depois da publicação), ou seja, comprei o kit com os 3 livros, já sabendo que o casal se casaria no final. Acontece que eu não estava preparada pro motivo disso! E é por isso que existe Belo Casamento, uma novella escrita pela Jamie McGuire pra fechar a história de Travis e Abby.

Diferente de como foi nos livros anteriores, em Belo Casamento os personagens alternam os pontos de vista pra contar a sua versão da história. Ficamos sabendo do motivo que levou Abby a pedir Travis em casamento, quem sabia e ajudou, e – o mais legal – o que aconteceu depois de eles se casarem.

Como sempre a Jamie foi incrível. Eu li o livro pela segunda vez agora em janeiro e senti exatamente a mesma coisa que senti antes: as emoções dos personagens. Eu senti o nervosismo e a ansiedade do Travis, o medo da Abby. A narrativa dela é fácil e agradável, gostosa de ler, com os detalhes certos.575883_509399782564197_1241391686242712716_n

A mãe do Travis apareceu – numa cena fofa e emocionante, como não poderia deixar de ser – e me fez querer que ela ainda estivesse viva. Mas eu vejo a morte dela como parte importante de quem o Travis é e achei a cena dela bem tocante e dentro do contexto.

Não tenho como falar muito sem dar spoilers pra quem não leu (você não leu Belo Desastre,Desastre Iminente e Belo Casamento? Feche a janela agora e vá ler. Mas depois pode voltar pro blog, tá?). É um livro curtinho, com 123 páginas, que me fez desejar que houvessem mais livros sobre esse casal louco e apaixonante, mas que ao mesmo tempo me deu uma sensação de conclusão da história. Algumas pessoas podem não compartilhar da minha opinião mas, como fã, prefiro que uma série seja curta, mas com um final digno, do que se estenda até ficar sem sentido. E achei que Belo Casamento foi uma conclusão satisfatória pra Belo Desastre. Respondeu perguntas que ficaram no ar e reafirmou o sentimento que Abby e Travis sentem um pelo outro.

10305328_278094319028079_2719534411317256378_nNa minha opinião, Belo Desastre e Desatre Iminente teriam sido suficientes pra contar a história toda, mas a novella deu aquele “algo a mais” que todo fã gosta e a Jamie não perdeu a mão. Como não podia ser diferente, me apaixonei pelo livro e considero leitura obrigatória pra todo mundo que curte a série! <3

Fonte | Resenha: Karina Matos

Postado por Nicole Steph Resenha Desastre Iminente – Jamie McGuire

916vYVLbvELQuando comprei o kit com Belo Desastre, Desastre Iminente e Belo Casamento, achei que os três livros seriam em sequência. Foi uma surpresa muito boa descobrir que, na verdade, os dois primeiros se passam ao mesmo tempo, sendo apenas uma mesma história contada de dois pontos de vista diferentes. Eu não me lembro de ter lido nada assim antes e no começo achei que Desastre Iminente ficaria repetitivo, mas diferente do que eu pensei, não foi assim.

Colton Haynes as Travis MaddoxPor ser narrado pelo Travis, em Desastre Iminente temos acesso ao que ele vivenciou da história, então são inseridos lugares, personagens e diálogos totalmente novos. E os pontos em comum com Belo Desastre não são repetidos. Geralmente são citados ou algum diálogo curto é reproduzido pra expor o sentimento do Travis com relação àquela determinada cena.

Achei fantástico estar na cabeça dele e descobrir a profundidade do seu sentimento pela Abby… Na página 44 de Belo Desastre eu já estava apaixonada pelo Travis e Desastre Iminente só me fez gostar ainda mais dele. Entendi como a perda da mãe o afetou e como isso moldou o comportamento dele com relação às mulheres; e como ele ficou assustado com o que sentia pela Abby. Conheci um pouco mais a sua família e foram mostrados mais traços da pesonalidade do seu pai e dos seus irmãos.

Me emocionei com o prólogo, me diverti e me emocionei mais uma vez com o livro em si, e me surpreendi com o epílogo. *Estou com esperanças de a Jamie McGuire escrever mais sobre o que foi contado no final.*

945449_217234921780686_688466930_n

Sou suspeita pra falar porque não consigo ver defeitos nessa série. Simplesmente amo cada linha dos três livros. Há muito tempo eu não sentia isso por livro nenhum então tô curtindo a sensação, lendo, relendo e falando muito sobre todos eles.

Nenhuma resenha vai fazer jus ao que eu penso dessa história, mas espero poder ter passado pelo menos um pouquinho do amor que tenho por ela ♥

Fonte | Resenha: Karina Matos

Postado por Nicole Steph Resenha Belo Desastre – Jamie McGuire

Daniel PereiraBelo Desastre foi pra mim um daqueles livros que você lê e não consegue se desligar depois. Embora eu tenha lido rápido (só parei pra dormir e trabalhar), fiquei um bom tempo imersa na história, desejando que fosse real.

O tema central é o relacionamento entre Abby Abernathy e Travis Maddox (adorei esse nome), aquele típico casal de garota aparentemente certinha e garoto bad boy, que não deveriam ficar juntos, mas se apaixonam, enfim… Uma história bem clichê, mas com personagens cativantes. Todos tem uma personalidade bem construída, até mesmo os que aparecem pouco.image-1-1

A Abby não é uma protagonista “mosca morta”, pelo contrário, tem personalidade forte e atitude, mas sem ser chata ou arrogante. Nem é perfeita, o que fez com que eu me irritasse com ela em alguns momentos, pois muitas vezes ela faz exatamente o contrário do que tem vontade de fazer… Mas entendo que isso é o que deixa a história real, o fato de os personagens cometerem erros e as coisas não serem como a gente queria que fosse. Como a vida é.

Achei a narrativa da Jamie McGuire um ponto superpositivo, porque ela não perde tempo falando sobre detalhes insignificantes e foca no que é realmente importante. Isso me manteve interessada o tempo todo. A forma como os acontecimentos foram se desenrolando fez com que eu grudasse no livro e ficasse cada vez mais ansiosa pra saber o que aconteceria depois.

large__32_-7638Além dos personagens bem construídos e da narrativa simples, outros pontos como o ambiente onde se passa a história e os elementos que a autora incluiu – como o pôquer, por exemplo -, deixaram tudo mais interessante. Fora os irmãos do Travis, que – pro meu delírio – ganharam uma série só deles!

Ouvi algumas comparações com 50 Tons de Cinza, mas sinceramente acho que não tem nada a ver. São histórias e personagens completamente diferentes e as (poucas) cenas de sexo não são tão explícitas nem ousadas. Acho que essa celeuma toda se deve mais ao fato de que o tema principal (garota boa x garoto mau) é parecido, mas só isso. Inclusive, eu vejo como livros direcionados pra públicos diferentes, sendo 50 Tons mais pra “adultos” e Belo Desastre mais pra “adolescentes” (os personagens tem em média 19, 20 anos), sendo o típico livro Young Adult.

Resumindo, me sinto até meio ridícula por isso, mas me apaixonei completamente por Belo Desastre. Tanto que estou lendo pela segunda vez, hahaha. E pretendo ler em inglês assim que estiver liberada pra comprar livros novos ;P

Recomendo muito pra quem gosta desse estilo de leitura, provavelmente vão amar como eu amei!

Fonte | Resenha: Karina Matos

Página 1 de 11