Arquivo da categoria 'Resenha'



Postado por Bianca Maddox Resenha – Belo Funeral

O tão aguardado — e temido — lançamento de Belo Funeral é no dia 08/05!

Sinopse: Onze anos depois de fugir para se casar com Abby em Las Vegas, o agente especial Travis Maddox faz a justiça chegar até o chefão da máfia Benny Carlisi. Agora o clã mais antigo do crime organizado da cidade está determinado a se vingar, e todos os membros da família Maddox se tornam alvos em potencial.

O segredo que Thomas e Travis guardaram por uma década será finalmente revelado, e pela primeira vez os Maddox vão se desentender. Embora todos eles já tenham experimentado a perda em algum ponto da vida, a família cresceu, e os riscos agora são maiores do que nunca.

Com os irmãos brigando entre si e as esposas se vendo obrigadas a tomar partido, cada membro da família terá de fazer uma escolha: deixar o medo separá-los ou torná-los mais fortes.

RESENHA:

A investigação dos Maddox sobre Benny Carlisi e o crime organizado foi descoberta, e agora eles lutam não só para colocar os membros da máfia atrás das grades, mas também para proteger sua família.

Belo Funeral reúne todos os membros da família Maddox e é narrado por cada casal da série. Assim, além de podermos matar a saudades de cada personagem, podemos conhecer o seu lado na história.

Nesse livro, a família Maddox está diferente, nem tudo é amor. Nele mostra o que acontece em qualquer família: brigas, decepções, mentiras… Por isso algumas pessoas reclamam da desunião dos irmãos. Dizem que a família foi “destruída”. Mas era de se esperar depois de cada um possuir tantos segredos, certo?

 

Nossos queridos irmãos não são mais os mesmos dos livros anteriores. Estão mais velhos, mais maduros, cada um construiu sua própria família com esposa e filhos. Assim é com nossas protagonistas, que tomam partido de seus maridos em meio a discussões e tentam ferozmente proteger seus filhos do perigo iminente.

E mesmo em meio a tantas mágoas e brigas, a família tenta se manter unida e proteger uns aos outros.

Na minha opinião, a decepção e raiva de alguns fãs para com o livro, veio de um acontecimento que pegou todos de surpresa. A maioria já tinha uma teoria do que iria acontecer, aí vem a BOMBA! E mesmo eu achando esse tal acontecimento desnecessário e muito triste, sei que sem ele o livro não teria o mesmo nível emocional.

Somente o último capítulo é narrado pelo Jim, e nele mostra Diane na e pós gravidez de cada irmão, assim podemos conhecer um pouco sobre a história deles. E mesmo após tantas tragédias, Jamie escreveu um final PERFEITO. Nessa parte, realmente, não tem como colocar defeito! Você lê esse capítulo com um sorriso trêmulo no rosto e olhos cheios de lágrimas.

Belo Funeral é um divisor de águas entre os fãs: há quem gostou e há quem não gostou. Mas fato é que, no final, TODOS ficaram emocionados!

Aconselho você a não tirar conclusões sobre livro com base na opinião dos outros. LEIA O LIVRO e forme sua própria opinião. Belo Funeral surpreende e choca todos os fãs. Mas depende da sua visão dos acontecimentos se você irá gostar ou não.

Postado por Steph Resenha – Algo Belo

Mais um livro de Jamie McGuire está chegando ao Brasil pelas mãos da Verus Editora. Desta vez, somos presenteados com a apaixonante história de Shepley e America, intitulada de “Algo Belo”.

Sinopse: America Mason é audaciosa, decidida e apaixonada — mais especificamente por um Maddox: Shepley, primo de Travis e de seus quatro irmãos. Diferentemente dos primos, Shepley é mais um amante que um lutador, mas uma viagem para a casa dos pais de America em Wichita, no Kansas, pode significar o próximo passo no relacionamento dos dois — ou o fim de tudo.

Neste romance ágil e surpreendente, os leitores vão saber mais sobre a história de Shepley e America, o casal que já apareceu em outros livros da série Belo Desastre e deixou os fãs apaixonados. E, é claro, vão reencontrar os personagens mais amados da série: Travis e Abby!

Resenha:

Mais conhecidos como a melhor amiga de Abby, e o primo e melhor amigo de Travis, eles são postos nos papéis de protagonistas, dando a tudo uma nova e esclarecedora perspectiva, que nos faz conhecer mais profundamente dois personagens que já eram bastante queridos.

Bem mais tranquilo do que todos da família Maddox, Shepley se dedica muito aos estudos, é um fiel companheiro para seus amigos e não está em busca de um relacionamento sério, pelo menos não até notar uma certa loira de olhos verdes nos arredores da faculdade.

America é dona de um gênio forte, o que não é nenhum segredo, a garota deixa transparecer desde o primeiro encontro com Shep quem é de verdade, o que só o faz ficar ainda mais cativado. Por diversas vezes mostra um lado mais frágil, principalmente quando se trata de pensar na possibilidade de uma vida sem seu namorado. Ela o ama, mas está constantemente cheia de dúvidas e preocupações com respeito ao presente e ao futuro.

Com cenas quentes e narrações alternadas, não há dúvidas sobre a intensidade de seu relacionamento. Como qualquer outro casal normal, nem tudo são flores, e durante uma viagem em meio à uma crise, o que eles têm é colocado em jogo, e você rói as unhas a cada linha para descobrir como tudo terminará.

O livro não narra apenas um momento na história da família, mas se passa em diferentes cronologias da linha do tempo, o que permite ao leitor ver desde quando o casal se conheceu até o grande clímax desse enredo.

O livro foi, definitivamente, uma boa surpresa pra mim, pois não esperava que em menos de 200 páginas tanta coisa pudesse acontecer (uma cena que nós fãs esperávamos há tempos, em especial), e claro, ler sobre os Maddox nunca será demais!

Saiba onde comprar Algo Belo e os demais livros de Jamie McGuire publicados no Brasil pela Verus Editora, aqui.

Resenha: Karoline Veloso

Postado por Steph Resenha – Bela Chama

O quarto livro da série “Irmãos Maddox”, conta a louca, porém apaixonante, história de amor de Tyler e Ellie.

Sinopse: Ellison Edson chegou ao fundo do poço. Na casa de férias de sua família no Colorado, o comportamento de Ellie finalmente chama a atenção de seus pais, mas não da maneira que ela esperava. Por causa disso, ela é afastada da fortuna da família e obrigada a se virar sozinha. Mas o redemoinho em que Ellie se encontra fica fora de controle, e ela comete um erro grave, que não vai ser capaz de reparar. Assim como Taylor, seu irmão gêmeo, Tyler Maddox é membro da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite, combatendo incêndios florestais na linha de frente. Tão arrogante quanto charmoso, o estilo de vida nômade de Tyler torna mais fácil restringir seus relacionamentos a uma única noite. Quando ele conhece Ellie em uma festa durante a baixa temporada de incêndios, a personalidade forte e a atitude indiferente da garota o deixam fascinado. Mas, conforme seus sentimentos começam a se tornar intensos, Tyler se dá conta de que os demônios interiores da mulher que ele ama podem ser o inimigo mais poderoso que qualquer Maddox já enfrentou. Em Bela chama, você vai acompanhar a história quente e chocante de Tyler, o gêmeo Maddox que faltava na sua coleção dos irmãos mais irresistíveis da literatura new adult. E vai entender por que um Maddox é capaz de tirar a mulher amada do fundo do poço e levá-la às alturas.

Resenha: 

 Apresentamos a vocês o último Maddox. Aquele que estava faltando na sua vida!

bela.chamaAssim como nos livros anteriores a história é contada pela visão da mocinha. Mas não se engane Ellie é o oposto das anteriores. Na verdade, acho ela mais parecida com os nossos bad boys. Ela é rica e inconsequente, sempre querendo chamar atenção dos pais. Só que um dia ela finalmente consegue, só que não da forma que ela queria.

Apesar dessa descrição clichê, a Jamie consegue mostrar isso de uma forma completamente diferente, deixando a história com um toque único, mostrando como os vícios e erros que ela comete estão a levando ao fundo do poço, fazendo com que ela corra o risco de perder as pessoas que realmente a amam.

Tyler e Ellie se conhecem em uma festa que ela está dando na casa de férias de seus pais no Colorado. Agora adivinha só como nosso Maddox surge nessa história: EM UMA BRIGA, claro! (hahah típica aparição Maddox) e esse encontro incluiu até uma aposta de nossa mocinha. No fim disso os dois acabam na cama, mas Ellie não é do tipo “amorzinho” e logo dá um fora no nosso bad boy. No entanto, como um bom Maddox que ele é, claro que depois dessa ele não vai desistir tão fácil assim.

fotorcreatedEssa festa não marca apenas o primeiro encontro do nosso casal, mas também o começo da reviravolta que a vida de Ellie Edson vai sofrer. Como resultado disso, além das muitas coisas quebradas na casa, ela consegue ganhar a tão esperada atenção dos seus pais. Entretanto, ela é avisada de que, a partir daquele momento, ela estava por conta própria, tendo que arrumar um emprego e sair da casa deles. Agora ela só poderia ter os mimos de volta quando tomasse juízo, se tornasse mais responsável e mudasse suas atitudes, antes que fosse tarde demais (pense que isso ocorre em uma cidade turística e nada é barato).

É claro, a primeira coisa que ela faz é ficar revoltada e acaba cometendo um erro que pode ser irreparável (hahah ficaram curiosos né). Mas, depois disso, ela vai corre atrás do prejuízo e consegue um emprego em uma pequena revista local como secretária. Mas logo identificam nela um talento para fotografia, e ela é escalada para fazer um documentário para a revista sobre o cotidiano da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite do Colorado. E como vocês sabem, Tyler faz parte dessa equipe lindaaaaa. Ela vai passar dias com a equipe, indo a incêndios junto com eles e documentando tudo o que eles fazem e obvio que ela e Tyler ficam cada vez mais próximos. Depois disso já dá para adivinhar o que vem por aí, né?

bela_chama_bdbr

Exemplar disponibilizado pela Verus Editora para resenha no site.

Querem saber mais? Então vão ter de ler o livro, porque isso é só um gostinho e não quero dar spoilers. Mas saibam de mais uma coisinha:
Tyler nunca desiste e luta pela mulher que ama, ferozmente, assim como todos os Maddoxes e no fim a ajuda a se salvar e encontrar seu tão surpreendente final feliz.

Saiba onde comprar Bela Chama e os demais livros de Jamie McGuire publicados no Brasil pela Verus Editora, aqui.

Resenha: Nicole Steph

Postado por Steph Resenha – Belo Sacrifício

O terceiro volume da série sobre os irmãos mais barulhentos e irresistíveis da literatura jovem adulta.

A1G2Dp-56iLSinopse: Falyn Fairchild abandonou seu carro, seus estudos e até seus pais. Filha do próximo governador do Colorado, ela está de volta à sua cidade natal, falida e trabalhando como garçonete em um café. Ao fim de cada turno, ela guarda o que recebeu, esperando um dia ter o suficiente para comprar uma passagem para o único lugar onde pode encontrar redenção: Eakins, Illinois. No instante em que Taylor Maddox entra no café, Falyn sabe que ele trará problemas. Taylor é charmoso, não cumpre promessas e é lindo mesmo coberto de fuligem, fazendo dele tudo o que Falyn acredita que um bombeiro de sucesso deve ser. Mas ela não está interessada em se tornar mais uma em sua lista — e, para um dos Maddox, uma garota desinteressada é o desafio mais atraente de todos. Neste novo livro da série, o foco agora é Taylor, um dos gêmeos, que se envolve com uma garota cheia de segredos — e, pela primeira vez, pode ser ele quem sairá machucado dessa história.

Resenha: 

Como os outros livros da série, Belo Sacrifício é narrado pelo ponto de vista da mocinha. Falyn é forte, independente, e não se deixa levar pelo charme de Taylor logo de cara. Mas como todos os Maddox, ele é intenso, lindo e tatuado. E quando um Maddox se apaixona, é para sempre.

IMG-20160415-WA0000A história de Falyn vai sendo desvendada aos poucos, a curiosidade na medida certa, a Jamie não fica enrolando. Belo Sacrifício nos faz pensar: “O que eu faria no lugar da Falyn?”. Seu “sacrifício” foi imposto pela família, o que a deixou vivendo sob o arrependimento do que fez. Ela procura perdão pelo seu ato, e tem medos e inseguranças sobre o que Taylor pode trazer a sua vida, mas o destino o coloca em seu caminho para que ela se perdoe (pelo menos eu acredito que seja o destino hahaha).

Trabalhando como garçonete em um café, ela constrói uma nova família composta por seus companheiros de trabalho e poucos sabem seu segredo. Mora em um loft em cima do café, pois se recusa aceitar ajuda dos pais, pois teme voltar a ser manipulada por eles novamente.

IMG-20160415-WA0002Para quem leu Bela Redenção, sabe que o Taylor aprontou e com isso vem uma consequência inesperada. Há opiniões de leitores de que o final da história foi meio contraditória com o que ela passou desde o começo do livro, que poderia ter dado outro desfecho. Mas, a consequência é o que ajuda Falyn a mudar seu modo de pensar, que também pode ter uma segunda chance. Que sua vida não acabou, que ela pode sim viver seu sonho.

Apresentação1

Exemplar disponibilizado pela Verus Editora para resenha no site.

A linha do tempo é praticamente a mesma dos outros livros, passando pelo casamento de Travis e Abby em St. Thomas. A história é apaixonante, e claro você acaba desejando ter mais esse Maddox na sua vida.

Leiam e se apaixonem por Taylor Maddox!
Afinal, Maddox nunca é demais!

Saiba onde comprar Belo Sacrifício e os demais livros de Jamie McGuire publicados no Brasil pela Verus Editora, aqui.

Resenha: Thatty Cruz

Postado por Steph Resenha Red Hill – Jamie Mcguire

818Lm53jfvLTenho tanto pra falar desse livro que não sei por onde começar! Quem me conhece já sabe que a Jamie McGuire é a minha autora preferida, e Red Hill é mais um livro dela que a Editora Verus trouxe ao Brasil. Ele tem uma temática totalmente diferente de Belo Desastre, que foi o responsável por eu me tornar fã da Jamie, e confesso que tive um certo medo de me decepcionar com essa mudança de estilo. Mas aconteceu o oposto.

O livro se passa num mundo pós-apocalíptico onde, após anos de estudo, um cientista finalmente conseguiu fazer com que mortos voltassem à vida. Ou quase isso. E em meio ao caos, os destinos de Scarlet, Nathan e Miranda se entrelaçam quando os três procuram abrigo no mesmo rancho, o Red Hill. Os pontos de vista são alternados entre os três e a escrita é em primeira pessoa, nos dando a perfeita visão de como cada um está lidando com a nova realidade assustadora à sua volta.

12108163_483851908452318_3565847308711564753_nAntes de tudo, eu preciso dizer que jamais gostei de zumbis, e isso me preocupou um pouco antes de começar a leitura. Mas depois percebi que Red Hill realmente é um livro sobre relações humanas. Sobre amor romântico e amor familiar, sobre até onde você iria pra proteger quem é importante na sua vida. E a mágica foi tão bem feita que no fim eu já estava até gostando dos zumbis.

Os personagens principais são muito bem construídos e é fácil entrar na mente deles. Eu vi muito da Jamie na Scarlet, trabalhando como Técnica de Raio X e criando duas filhas… Imagino que ela tenha inserido outras características da sua personalidade na heroína. Ela é uma mulher forte e prova mais de uma vez que é capaz de tudo pelas filhas. Nathan é um homem bom tentando criar sua filha da melhor maneira possível; e Miranda é uma garota um tanto mimada e superficial, mas que no fundo tem um grande coração. Eu amo como a personalidade de cada personagem é tão bem construída e descrita aos poucos ao longo do livro. E não só dos principais, mas também dos secundários. Cada um tem seu passado, sua história e suas particularidades.

A qualidade da escrita continua impecável, sendo inteligente, séria e divertida no tempo exato. Tendo lido apenas seu Young Adults, eu me surpreendi com a ousadia da Jamie nesse novo gênero. Fiquei admirada em ver até onde ela chegou e bem curiosa pra ler seus livros de outros gêneros, porque agora sei que posso ler sem medo! Pra mim, Red Hill foi a prova de que tudo que Jamie McGuire escreve é maravilhoso, não importa o tema de fundo. Acho que ela nasceu pra isso.

12182814_490405701130272_1158013785709370984_oTudo acontece com tanta sutileza e no tempo certo… Eu me identifiquei com várias situações, principalmente as que envolviam Miranda. Os personagens são tão humanos e cheios de falhas, como nós. Algumas situações do livro aconteceram comigo ou com pessoas do meu convívio e são aquele tipo de coisa que a gente prefere ignorar porque é difícil de lidar. E em Red Hill a Jamie coloca o dedo na ferida, me lembrando um pouco a Lionel Shriver. Elas mostram lados que a gente tem, mas não gosta de admitir. É inquietante, mas ao mesmo tempo recorfortante, pois dá a impressão de que não somos os únicos a viver aquilo. Essa característica do livro foi uma das que mais contribuiu pra que eu o amasse tanto.

Outro ponto muito positivo foi a tradução, que ficou por conta de Ana Death Duarte. Ela foi a responsável pela tradução de todos os livros da Jamie publicados pela Verus e, desde Belo Desastre, me peguei admirando a sua maneira de traduzir. Ela encaixa termos e expressões bem brasileiros ao texto, ao invés de apenas tentar traduzir ao pé da letra. Isso dá uma cara bem mais real ao que está escrito e eu valorizo demais uma boa tradução. É algo que pode enriquecer ou arruinar uma história e o trabalho da Ana Death sempre enriquece.

12027611_483687375135438_4625724171461172183_nTambém gostei do fato de a editora manter a capa original, que é linda. O livro ficou uma graça e é todo caprichado. E, por falar em capa, eu tenho a edição americana de Red Hill, em capa dura e autografada, e é liiinda de morrer. Vou tirar umas fotos dela e postar , como fiz com essas de Beautiful Disaster e Walking Disaster.

Red Hill foi um dos melhores livros que li esse ano, e entrou direto pra minha lista de favoritos. Ele me fez pensar sobre até onde vamos e o que somos capazes de fazer pra sobreviver. Nessa entrevista pro IndieReader, Jamie disse que o maior elogio que os leitores podem fazer a ela é dizer que leram um dos seus livros em um dia e ela ficaria feliz em saber que foi o que aconteceu comigo. Ou quase isso, porque eu tinha que parar pra viver, rs. Mas a vontade era de ler de uma vez só. Eu mergulhei totalmente na história e ainda tô com certa dificuldade em me desligar… Tanto que ainda nem comecei outra leitura.

E por último, uma dica: a música que mais representa o livro pra mim é Islands, do Young the Giant, e eu recomendo muito a leitura junto com ela! Me apaixonei.

Amei demais o livro e mal posso esperar para ler tudo que essa mulher já escreveu! Ela é incrível.

Fonte | Resenha: Karina Matos

Página 1 de 212