Postado por Bianca Maddox Jamie McGuire responde perguntas de fãs na Itália:

Durante sua turnê de lançamento de “Bela Redenção” na Itália, entre os dias 11 e 14 de novembro, a autora Jamie McGuire escolheu cinco perguntas mais interessantes feitas por seus fãs para responder, resultando na entrevista feita pelo site Gli Amanti dei Libri e que traduzimos abaixo. Confira:

Qual personagem entre Abby, Cami e Liis você de identifica mais e por que você escolheu ela entre todas? (Rita De Luca, Napoli)

Provavelmente a personagem com quem me sinto mais parecida é a Cami. Ela pode ser muito difícil e decidida quando deve ser, e quando as situações exigem, mas a massa da qual a Cami é feita, é doce. Eu acho que me reconheço muito nesses dois aspectos diferentes de seu personagem.

Quando você escreveu o primeiro rascunho de Belo Desastre houve alguém que não acreditava em você e em seu projeto? Se assim, hoje o que você diz a essas pessoas? (Serena Strano, Catania)

Só posso pensar em duas pessoas que inicialmente queria acreditar no meu projeto: eu e minha melhor amiga. Agora, em retrospecto, alguns me felicitaram, alguns ficam surpresos, alguns estão com raiva por tantas razões diferentes; um para cada motivo, porque eles acham que eu não deveria ter sequer a metade do sucesso que eu tive. Nenhuma dessas razões, no entanto, alterar a essência das coisas, porque acredito firmemente que eu merecia esse sucesso, ninguém me deu nada e eu sei que eu trabalhei duro para chegar lá, para mim e para os meus filhos. Nada é mais importante do que isso.

Em seus livros, há um elemento que me parece: cada Maddox aprende a amar, porque ele amou primeiro a Diane!
O que te inspirou para criar um personagem que não interfere diretamente na história, mas deixa uma marca tão profunda em ambos os protagonistas e no leitor? (Marica Magagnini, Filottrano)

Eu sempre fui convicta de que a figura materna é de fundamental importância para os filhos. Além da educação, no sentido mais amplo do termo, as crianças absorvem e aprendem através de seu próprio relacionamento com o conceito de profundo respeito e a maneira correta de tratar uma mulher. A mãe, neste sentido,se torna uma verdadeira âncora, bem como um ponto de referência extremamente importante.

Se o filme ser feito, quem seria perfeito para interpretar os personagens, especialmente os protagonistas? (Samantha Greco, Messina)

Esta questão é sempre difícil! Há tantos atores talentosos que eu gostaria de ver na pele dos meus personagens, gostaria de poder opinar na escolha, mas para ser honesta, eu não tenho nenhuma preferência.
Aparentemente, no entanto, todo mundo parece ver em Colton Haynes o intérprete perfeito para o personagem de Travis e na verdade eu acho que seria fantástico!

Escrevendo os sentimentos que os protagonistas já experimentaram, em quem ou o que você tem com base? Em sua experiência pessoal ou a sua imaginação? E escrever a partir do ponto de vista do protagonista masculino, você fez tudo sozinha, a partir de sua experiência com os meninos, ou você teve ajuda de alguém importante? (Francesca Gargiulo, Torino)

Depende muito dos personagens que de tempos em tempos me encontro descrevendo: às vezes eu tirei apenas da minha imaginação, às vezes eu tenho sido inspirada por pessoas que realmente passaram por minha vida. Travis, por exemplo, é uma versão fictícia de um cara que eu tinha uma “queda” durante o primeiro ano de faculdade. Me interessa muito observar as pessoas, observar os diferentes aspectos do caráter e eu adoro quando eu posso decifrar o comportamento e pensamentos. Como escritora, me sinto muito segura em dizer que isso faz parte do meu processo de escrita.
Certamente tudo o que eu produzo pertence a um trabalho feito em pessoa, mas quando percebo que estou com dificuldade (especialmente na cabeça em me colocar no papel de um homem), é muito útil consultar alguém que poderia me dar uma mão, me permitindo seguir em frente.

Fonte

Comentários